"Operação + Equipamento + Sistema + Procedimento = Resultado Seguro para o deslocamento de Pessoas e Cargas nos diferentes modais"

Zero é a Meta - Curta esta Ideia

PositivoRegularmente nos deparamos com entrevistas onde os gestores de rodovias e demais órgãos de trânsito, com grande satisfação, divulgam que o número de mortes nas rodovias teve uma redução em relação ao ano anterior. Em estimativas feitas por técnicos são apresentadas porcentagens de redução para o número de mortos em acidentes rodovia´rios.

A frieza com que isto é tratado assusta. Predizer que "X" mortes irão ocorrer é o mesmo que condenar antecipadamente pessoas, que podem ser nossos entes queridos, a morrerem vítimas de acidentes.

Todos sem exceção devem trabalhar de forma permanente para que o número de mortes seja ZERO. Nas entrevistas ao invés de mostrar alívio com a redução no número de mortos e feridos de um período para o outro é preciso mostrar que estamos caminhando para a META de MORTE ZERO.

O erro não está apenas na forma como são tratadas as questões de Segurança Viária pelos técnicos envolvidos, mas principalmente por aceitar para esta META um número diferente de ZERO.

Portanto ZERO é a META - Vamos Curtir esta Ideia.

Relatórios Gerenciais e Contratuais

RelatorioO dia a dia de uma empresa, independentemente do seu porte e área de atuação, exige o cumprimento de uma série de procedimentos e ações operacionais que contribuem para o sucesso na conquista de resultados ao final do período analisado.

Estes procedimentos são definidos no decorrer da sua existência e seguem uma cultura empresarial definida por seus gestores. Outro dos fatores que influenciam na preparação dos procedimentos são as exigências legais ou contratuais.

No atendimento a uma exigência contratual é de vital importância registrar em relatórios todas as informações que podem ser de valia para a fiscalização no momento da avaliação e atribuição de desempenho.

Ser conciso em um relatório não significa necessariamente ser econômico com relação ao conteúdo. É preciso sim transmitir informação objetiva, de qualidade, utilizando linguagem e abordagem corretas e ser assertivo na passagem do cenário real ocorrido.

Indicadores para Medir seus Resultados

Diz o ditado popular que quantidade nem sempre significa maior qualidade. Gastar tempo em demasia para medir o desempenho implica em reduzir o tempo para as ações propriamente ditas e para corrigir o que precisa e deve ser melhorado.

No momento de estudar e implantar a política de avaliação do desempenho com o uso de indicadores é preciso focar nos pontos que efetivamente acarretam alteração na qualidade ou prazo.

Os valores apresentados pelos indicadores devem ser absorvidos e compreendidos pelos diferentes níveis hierárquicos e permitir uma maior agilidade na tomada de decisões estratégicas para correção das não conformidades apontadas.

Planejar é Perda de Tempo?

PlanejarSim. Perde-se tempo Planejando. Mas perde-se muito mais tempo tentando recuperar clientes e a imagem afetadas por problemas no produto ou serviços fornecidos pela empresa.

O bom Planejamento retribui o tempo perdido na sua concepção com processos de trabalho mais consistentes e uma equipe de trabalho focada nos resultados definidos e esperados pelos gestores e percebido pelos clientes.

Por isso que não se deve Planejar o tempo inteiro. É preciso mobilizar o conjunto de colaboradores no momento certo e de forma coordenada. O resultado colhido com um bom Planejamento são metas transparentes e transformadoras que permitem perpetuar o negócio.

Plano Abrangente de Segurança Viária - PASV

EstradaPlano = Modelo Sistemático que se elabora antes de realizar as Ações.

Abrangente = Descreve algo que é Amplo. Compreende diversos aspectos dentro de um contexto.

Segurança = Confiança, Firmeza, Garantia.

Viária = Relativo à Via considerada.

No PASV se considera e se estuda tudo e todos. É analisado o cenário atual e futuro. Todas as variáveis são consideradas e ponderadas. Do sentido mais amplo busca-se particularizar o risco envolvido em cada segmento da via.

No meio de todo este trabalho se aplica uma ou mais vezes o ciclo: Planejar–Agir–Medir–Corrigir.

Equipes capacitadas e treinadas reduzem o Risco Operacional?

CapacitarCapacitar é o processo de transmissão do conhecimento de uma pessoa para outra utilizando ferramentas e material de apoio que auxilia na compreensão e fixa o conhecimento para posterior utilização.

Treinar é exercitar seu conhecimento em diferentes cenários e situações permitindo ganhar agilidade e precisão nos momentos em que a pessoa é exigida.

Resposta rápida em situações adversas minimiza os danos e transmite segurança para clientes e usuários de um produto ou serviço.

A Capacitação e o Treinamento são instrumentos que contribuem de forma significativa para que as equipes aprimorem sua percepção ao Risco Operacional e atuem com agilidade na solução dos problemas constatados.

Acidente Rodoanel Mário Covas-SP

Acidente Rodoanel Acidente ocorrido no dia 09 de setembro de 2016 no km 68 do Rodoanel Mário Covas envolvendo dois caminhões, sendo que um deles transportava óleo diesel, e mais três veículos. Em virtude da colisão o óleo diesel vazou e se incendiou.

A pista ficou totalmente bloqueada por várias horas para atendimento do acidente, remoção dos veículos e limpeza da pista.

Em uma ocorrência como esta é preciso verificar se todas as ações preventivas foram tomadas para que tal fato não ocorresse e se a estrutura de atendimento foi eficaz para a liberação da pista no menor prazo possível.

Ocorrências como esta devem ser evitadas de todas as formas. Para isto é necessário dispor de um Plano Abrangente de Segurança Viária - PASV que leve em consideração todas as variáveis envolvidas. O controle permanente sobre todos os fatores contribuintes de um acidente é que efetivamente reduz a possibilidade deste evento ocorrer.

• Rodoanel - Acidente

• Rodoanel - Reflexos



Acidente Ferrovia - Espanha

Acidente Ferrovia Acidente ocorrido no dia 09 de setembro de 2016 na ferrovia que liga a cidade espanhola de Vigo à cidade do Porto em Portugal.

Segundo as investigações e leitura da caixa preta a composição trafegava em uma linha auxiliar com excesso de velocidade. Ainda segundo esta investigação o maquinista teria recebido avisos reiterados sobre o excesso de velocidade mas nenhuma ação para redução foi percebida pelos técnicos responsáveis pela investigação.

Um acidente semelhante e com maior gravidade ocorreu no ano de 2013 na Espanha.

A tecnologia hoje disponível permite que se desenvolva um Sistema Automático de Supervisão para atuar sobre a velocidade da composição independentemente das atitudes do condutor.

• Ferrovia - Vídeo

• Ferrovia - 3 anos antes

© 2016 • ViaSegura.com.br    —    Sobre Nós    —    Política do Site    —    Termos de Uso